terça-feira, 2 de junho de 2009



Olá da tem umas fotos do jogo ainda pra postar.. mais tem que falar dos meus colaboradores do blog.. um é a Aline tanto ela me ajuda como eu ajudo ela.. e não poderia esquecer ..dany né .. .. valeu aigos. grande beijo..Dona Wanda é um maximo né..kkkkk adorei o comentário dela.. maneiro..bjs














Feliz, avó de Adriano pede para ele "parar de farra"

Aos 70 anos, Vanda, a avó do atacante, também tem o mesmo sonho da filha, mas adverte: "Adriano tem que parar de fazer muita farra"
0 comentário

Rosilda pressentiu que teria uma tarde feliz na estréia do filho Adriano, no último domingo, no Maracanã, e não se enganou. Com um gol de cabeça, o centroavante coroou seu retorno ao time rubro-negro carioca na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-PR, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.


"Sabia que ele ia fazer um gol. Ele me disse: 'mãe, não garanto nada, mas vou tentar'", disse a mãe do jogador, emocionada, nas cadeiras especiais. No apito final do árbitro, Rosilda aprovou o desempenho do filho e já sonha em vê-lo vestindo a amarelinha novamente.


"Agora é batalhar para melhorar a cada dia e voltar à Seleção. Achei que ele só jogaria o primeiro tempo, mas me surpreendeu. Mesmo sem entrosamento com o resto da equipe ele foi bem demais", aprovou.


Aos 70 anos, Vanda, a avó do atacante, também tem o mesmo sonho da filha, mas adverte: "Adriano tem que parar de fazer muita farra e se agarrar a Deus porque eu quero vê-lo na Seleção, fazendo gols para o nosso Brasil", afirmou ela, que planeja virar freqüentadora assídua do Maracanã.


Para garantir o conforto de familiares e amigos, cerca de 30 pessoas, Adriano, que gastou R$ 6 mil em ingressos, além de fretar um micro-ônibus da Barra para o Maracanã.


Empolgados, eles chegaram ao estádio cinco minutos antes da torcida soltar o grito "ôôô, o Imperador voltou" e seguiram no embalo. Mãe dos filhos de Adriano, Daniele Carvalho, 27 anos, levou Sophia, de 11 meses, e Adrianinho, 2 anos, para assistirem ao pai.


Mesmo após a cirurgia de catarata no olho direito, sexta-feira, Vanda não quis perder a festa e acompanhou cada lance do Fla. "Vamos, tira essa bola daí, menino. Não dá mole, não. Passa a bola, criança", gritava.


A avó do craque só não teve agilidade para ver o gol do neto. Enquanto se ajeitava na cadeira, o craque balançava a rede. "Foi dele, foi dele?", perguntava, antes de soltar o grito, deixando de lado a recomendação médica de não pular. A comemoração foi regada a churrasco, na casa da família.

Um comentário:

Iara disse...

Ele é o maior e sempreee seráaa!!!
sucessooooooooo!!!