sábado, 20 de junho de 2009


Ai gente que matéria linda do jornal extra de domingo comprem hem dia 21/06/2009 nossa eu lembro de muitas coisas que ele falou sobre a Dani.. lembro que me contaram que ele tinha jogo e depois folga vinha aqui ver a Daniele na epoca que ela veio embora.. gente, que lindo ele falando dela adorei.. queria tanto eles dois juntos de novo.. quem sabe um dia né.. mais amei essa reportagem nunca tinha visto um Adriano tão solto assim muito lindo mesmo...nossa .. bjs

Adriano abre o jogo e fala sobre mulheres, violência, drogas, família e futebol

Guto Seabra - Extra

Adriano fala sobre sua vida em entrevista ao  Extra. Foto: Cléber Júnior/Extra

RIO - Jogador da moda que povoa o imaginário feminino, Adriano Imperador é o negão de tirar o chapéu que faz fila - e põe para andar - do morango ao caviar. Do menino pobre da Vila Cruzeiro ao glamour de Milão, ele deixa a mulherada de queixo caído com corpo torneado e sorriso de cafajeste. Em 1,90m de altura e 101 quilos, é alvo de fetiches que balançam qualquer sogra - que dirá a filha: jogador de futebol, solteiro, rico, que mostra fragilidades como correr para o colo da mãe, distribuir cestas básicas, defender as origens sobre o temporal de críticas e admitir que perdeu amigos de infância para a marginalidade. ('Se peguei em arma, foi por curiosidade')

No Império dos Contrastes, marca de sua biografia, Adriano se torna mais atraente por exibir o instinto de lobo mau, que dá asas à imaginação das fãs.

- Eu, muso? Que isso? Sou normal. Pode ser porque sou alto, chama a atenção, atrai (risos). Mas sou tímido... - revela, recusando qualquer proposta para posar nu numa revista.

- Tá louco? Isso, não.

Hoje, com perdão ao trocadilho das mulheres que constam em seu currículo, Adriano colhe a safra dos sonhos de muitos homens - Mulher Moranguinho, Caviar, Panicat, Joana Machado, Mariana Gouvêa (Mulher da laje, do "Zorra total")... Diferentemente da adolescência, quando, ainda na Vila Cruzeiro, se contentava com a xepa e lambia os beiços:

- Pô, era brabo. Não pegava ninguém. Mas tinha lá meus negocinhos para o final da festa junina. Tomei muito toco quando era adolescente. Saía e quando arrumava alguém era uma festa. Eu tinha que dar muita sorte porque era feinho mesmo. (Veja as mulheres já flagradas ao lado de Adriano)

De caçador a caça, Adriano é artilheiro que, como se diz na gíria, a bola procura. Figurinha fácil na noite carioca, vive cercado por aspirantes a modelos e convive com a histeria - na quinta-feira, dia 11, foi visto cercado por 15 mulheres no Bar São Nunca, na Barra. Reconhece que várias se aproximam atrás de 15 minutos de fama, para serem clicadas como o par do Imperador e impulsionar a carreira a seu modo. Ele oferece, então, a companhia para, no jogo da sedução, transformá-la em presa fácil. ('Nas minhas folgas faço o que eu quero)

" Está difícil encontrar mulher de verdade. Mulher para aquela hora é só estalar o dedo. Hoje, está fácil. Tanto para o homem quanto para mulher. E não sou santo, né... "

- Não estou apaixonado. Ainda não. O coração está vazio. Está difícil encontrar mulher de verdade. Mulher para aquela hora é só estalar o dedo. Hoje, está fácil. Tanto para o homem quanto para mulher. E não sou santo, né...

Com 27 anos, ele lista suas paixões, que estampa em tatuagens pelo corpo: a mãe Rosilda, a avó Vanda e os filhos Adrianinho (2 anos) e Sophia (11 meses). Diz nunca ter feito uma loucura por amor, e conta que o cupido lhe flechou seriamente apenas uma vez: a musa era Danielle Carvalho, mãe de seus dois filhos, que, na época, morava em Campo Grande. Ainda jogador da Internazionale, de Milão, o Imperador ia todos os dias ao Barrashopping, onde ela trabalhava, sob o pretexto de comprar roupas - na verdade, pagava paixão à moça que, no início, endureceu o jogo.

- Só fiz loucuras pela minha mãe e avó. Nunca por uma mulher. Eu só corri atrás de uma, a mãe dos meus filhos (Danielle). Comprava roupa todos os dias na loja que ela trabalhava. Aí, depois, mandei flores, chamei para jantar. Ufa, foi difícil. Foi um investimento e tanto - brinca Adriano, que, no último dia 9, esteve na 1ª Vara de Família, no Fórum da Barra, para uma audiência de conciliação com Danielle Carvalho.

Galanteador quando quer - ou precisa -, ele blinda o coração contra tentações que, no fim, lhe causarão decepções. Mas, por outro lado, admite ter passado maus bocados com as loucuras de amor realizadas por suas "namoradas". Numa delas, preferindo não dar o nome e até evitando detalhes, o jogador conta que temeu por um fim trágico, que jogaria até sua carreira ladeira abaixo:

- Nossa, muita coisa... (pensa). Uma quis se matar. Foi terrível. Eu pedia: "não faz isso, pelo amor de Deus". Pô, tive que enrolar por mais ou menos dois meses. Aí, larguei. Tá maluco! - diz.

Por mais que rejeite o rótulo de símbolo sexual, embora reconheça timidamente que a sua fila anda com velocidade, Adriano faz apologia aos seus sentimentos na tentativa de justificar o período de garanhão. E rechaça o estilo marrento, o que explica como autodefesa, em resposta à exposição desde que virou celebridade mundial:

" Não tenho parte do corpo mais bonita. Pela televisão, me acham marrento. Mas quem me encontra e me conhece, logo vê que não tem nada a ver. Eu sou humilde demais "

- Não tenho parte do corpo mais bonita. Mas o meu jeito de ser. Pela televisão, me acham marrento. Mas quem me encontra e me conhece, logo vê que não tem nada a ver. Tanto que sou querido fora e dentro de campo. Eu sou humilde demais.

Sem promessas e falsas propagandas, Adriano planeja encontrar a mulher de sua vida - para casar e ter mais filhos. Às apressadas de plantão, um aviso: não agora. O atacante rubro-negro, talvez não querendo deixar a "boa fase" passar, e consciente de que o apego pela noitada colide com um relacionamento sério, pensa em dedicar-se à família e ao lado profissional, largando o projeto altar para o futuro:

- Lá na frente, quero casar, constituir uma família. Mas não penso nisso agora. Tenho muitas responsabilidades profissionais, pessoais. Não estou pensando nisso agora.

Sempre rodeado por mulheres e "seguranças-amigos", Adriano carrega a solidão mesmo cercado de gente. No silêncio do fim da noite, ao raiar do sol, recorre à mãe e sente falta de uma mulher - que não chega a ser uma Amélia -, sintoma da carência pós-farra.

- É difícil imaginar a mulher dos meus sonhos, pois posso casar com outra de características totalmente diferentes. Na hora certa, eu caso. Quero uma mulher de verdade. Que esteja ao meu lado, faça companhia, me dê paz - define.


Paz é a palavra-chave na carreira do jogador que, de um tempo para cá, viu o Império desmoronar pela depressão, seguida de aventuras no Rio de Janeiro - o desaparecimento de três dias, o rompimento do contrato com a Internazionale, de Milão, as faltas aos treinos no Flamengo. No processo de reconstrução, um gol contra o Atlético Paranaense, no dia 31 de maio, que fez ecoar no Maracanã o "Rap da felicidade", com o refrão sob medida para a história: "Eu só quero é ser feliz, andar tranquilamente na favela onde eu nasci; e poder me orgulhar e ter a consciência que o pobre tem seu lugar".

- Eu estava me sentindo muito sozinho na Itália. Muito mesmo. Não tinha ninguém para conversar. Depois dos jogos, quando você perde, fica chateado, quer falar... Aí, vai guardando, guardando, até que não aguenta mais. Isso que faltou mais na minha vida lá - explica.

Nas tantas contradições que sua vida impôs, o mesmo Adriano que deixou a Gávea, em 2001, trocado juntamente a Reinaldo e mais US$ 5 milhões (R$ 10 milhões) por Vampeta, é o que ostenta a pompa de ídolo. O salário é o mais alto, desfila com carrões importados, só usa roupas de grife como Versace, Dolce & Gabanna e Armani, é respeitado internamente até o ponto de haver receio com brincadeiras - como chamá-lo de Scooby-Doo, o apelido do período pré-fama. A contar pelos seguranças que o rodeiam, que chegam, inclusive, num carro separado, na Gávea, o atacante lembra Romário e sua turma no auge da carreira.

- São pessoas que me acompanham todos os dias, que querem meu bem. Me dão conselhos e afastam quem deve - diz.

Antes de os "parceiros" trabalharem, o Imperador decanta as companhias, sempre disposto a dar um voto de confiança:

- Reconheço quando o cara ou a mulher se aproxima para tirar proveito. Eu dou oportunidade, mas não sou bobo. Sei quem é quem. Você tem dinheiro, é famoso. Trato todo mundo bem, independentemente de quem seja.

No fim desta entrevista, realizada no dia 12 de junho, Dia dos Namorados, Adriano chama os seguranças para deixar o Ninho do Urubu, já à noite: "Vamos, ainda tenho dois compromissos!". O Imperador está ou não na moda?


87




Adriano: 'Nas minhas folgas faço o que eu quero'

G

Adriano volta para treinar na Gávea. Foto: Cezar Loureiro/O Globo

RIO - Adriano fala de sua vida profissional:

Faltas ao treino

"Se publicarem as notícias verdadeiras no jornal, beleza. Eu nunca vou deixar de fazer minhas coisas. Toda a vez que faltei, avisei. Para vender jornal, tem que dar notícia ruim. Ando tranquilamente na rua, ninguém nunca falou nada. Hoje, as pessoas são inteligentes e sabem que as coisas não são assim."

Peso

"Um dia não vai mudar o meu peso. Nas folgas, faço o que quero. Bebo a minha cervejinha. Vou chegar nos meus 98 quilos (peso em que viveu a melhor fase). Preciso perder três. Já publicaram que estava 18kg acima. Só pode ser piada. Se ligar para isso, pego uma pistola e dou na minha cabeça!"

Seleção

"Penso em voltar. Logicamente, sei que tenho de fazer muito. Mostrar futebol. Tenho que fazer o que fiz no São Paulo aqui no Flamengo. Quando estiver bem fisicamente, posso voltar. Ainda não estou no meu 100%. Isso vai depender dos jogos, treinamentos..."

E a concorrência?

"Respeito todos os atacantes que estão lá. Mas também vou tentar ganhar meu espaço para ir à Copa."

Kaká ou Cristiano Ronaldo?

"Ficaria com o Kaká. Não tenho nada contra o Cristiano Ronaldo, mas o Kaká é objetivo. Sem discussão."

O ônus da fama

"Fiz isso (voltar ao Brasil) para o meu bem estar. Claro que outros preferem retornar com um pouco mais de idade. Tomei essa atitude porque não estava tendo mais felicidade de jogar, treinar. Quis dar um tempo. Consegui conquistar tudo rápido demais. Se saísse para o exterior um pouco mais tarde, mais velho, de repente, sairia mais experiente. Se tudo fosse mais devagar na minha vida, eu estaria mais maduro para superar as crises."

Força física

"Na Itália, o trabalho de força na academia é muito intenso. Isso me fez desenvolver muito rápido. Já era alto, mas não tinha o porte físico que tenho hoje. Que fique claro que eu não tomei nenhum tipo de produto. Foi naturalmente que ganhei massa muscular."

Homossexualismo no futebol

"Nesse tempo todo, nunca vi. Não faço discriminação de ninguém. Cada um tem sua vida e o respeito é necessário em qualquer setor."


Adriano: 'Se peguei em arma, foi por curiosidade, nunca para fazer o mal'

Guto Seabra - Extra

Adriano em um churrasco na laje na Vila Cruzeiro. Foto: Eurico Dantas/Extra

RIO - Adriano fala de sua vida pessoal:

Drogas e Vila Cruzeiro

"Nunca me ofereceram nada. Só não posso virar as costas para esse ou aquele só porque virou bandido. Eles passaram por problemas, como perda de pais, família desestruturada, frustrações que os levaram, infelizmente, para esse caminho. Eu tive sorte de ter a minha família, pai e mãe colados."

Violência

"Está muito grande. O Brasil precisa parar e ver. Está complicado. As pessoas estão apelando."

Crianças nas ruas

"Eles até conhecem o meu carro (risos). Isso dói muito. O Brasil precisa ajudar a criançada. É o nosso futuro, o amanhã. Fico triste de vê-los na ruas. O legal é que eles me veem e falam que sou ídolo deles. Só tenho que ajudá-los."

O presidente Lula

"Não gosto de falar de política, mas o Lula está indo bem, ajudando o nosso país. Não tenho nada contra ele."

Obra beneficente

"Todo mês, distribuo 300 cestas básicas. Não gosto de falar para ninguém. Eu não preciso mostrar. O importante é que as pessoas que recebam saibam de onde partiu. Ainda tenho um projeto para abrir uma instituição. Estou tentando com o Chiquinho da Mangueira (Francisco de Carvalho, secretário de esportes do município do Rio de Janeiro)."

" Tive depressão após a morte do meu pai e me envolvi com o álcool. Mas aí as pessoas usam isso para dizer que ainda sou alcoólatra. Isso é muito ruim. Foi um momento da vida. E nunca usei droga. Sei o risco. Se caio no doping, minha vida acaba "

Problemas com álcool

"Me esforço, da melhor maneira possível, para que a minha imagem não fique tão queimada. As pessoas são inteligentes e sabem que aumentam muito o que falam de mim. Como já falaram que uso drogas, que sou alcoólatra. Isso tudo aconteceu na minha vida porque vim para o Brasil e resolvi ficar. Já passei por problemas sérios. Tive depressão após a morte do meu pai e me envolvi com o álcool. Mas aí as pessoas usam isso para dizer que ainda sou alcoólatra. Isso é muito ruim. Foi um momento da vida. E nunca usei droga. Sei o risco. Se caio no doping, minha vida acaba".


Família

"Minha família é o alicerce. Graças a Deus, sou muito apegado a ela. Estou feliz por estar no Rio, no meu país, perto deles. Só tenho de agradecer a Deus por estar junto deles, pode jogar num Maracanã lotado".

Armas de fogo e tiros

"Nunca, nunca. Se peguei numa arma, foi por curiosidade. Nunca para fazer o mal".

Autoestima das comunidades

"O povo hoje me vê como o Adriano. Isso é muito legal. Passam por mim e dizem que sou realmente homem, que abri mão de tudo para ficar no meu país. Têm orgulho de mim. Larguei milhões para ficar com a minha família".

Na laje...

"Nunca vou largar isso. É a minha raiz, onde comecei tudo. Tenho que dar valor para mostrar a dificuldade de onde saí. Não é porque minha situação é boa que vou esquecer tudo o que passei. Gosto de rever meus amigos".

Refúgio

"A casa da minha mãe. É o único lugar em que me sinto seguro na vida".

9 comentários:

louca pelo ADRIANO disse...

fiquei emocionada!
queria muito ele com a Dani também.
n]ao aconheço mais não seigosto dela!

sheyla :D disse...

MAIS É MUITO MEU MESMO!

chris disse...

é nem tudo é perfeito.. mais quem sabe né a deus o destino de todos nos pertence.. olha não consigo parar de le essa materia.. lindo mesmo.

dina disse...

bom amiga so quero ver o que a talzinha vai achar dessa entrevista fala tanto na imprensa que ele e apaixonado por ela,nunca vi mulher mais convencida que essa,e sera que ele voltou com elaa mesmo,num to acreditando porque essa ele nao acha que queria um minuto de fama ao lado dele,o mundo inteiro percebeu isso,se ele voltar com ela e porque e muito bobo.qto a dani sempre disse aqui que achava que ela realmente gostava dele,nunca quis se promover as custas dele,acho uma pena que se eles se gostavam tanto nao tenha dado certo,mesmo porque tava vendo as fotos dos filhos dele que familia linda os dois construiram,mereciam ficar jtos e criar os filhos,mas ainda acho essa relaçao do dri com a danielle mto estranha,esa historia nunca encaixou.parece um quebra cabeça que ainda falta algumas peças pra se encaixar.

Florinda disse...

ola achei muito interessante essa reportagem do Adriano.. olha é uma reflecção para nos mulhres..ele falar mulher para "aquilo é so estalar o dedo" que feiio isso pra gente a que ponto chegamos A DESVALORIZAÇÃO DA MULHER.. acompanho a carreira do Adriano bem antes da daniele mais vi todo o processo e fico feliz ele falando dela com tanto carinho ela merece..mais quando ele fala que o coração dele esta vazio não da pra entender.. mais não vou entrar nesse assunto pq se não, aparece aqui gente que não respeita ninguem .. nem a dona do blog como nos fãs.. pq quem vem aqui somos nos que gostamos e acompanhamos a carreira dele.. mais tem pessoas que vem aqui com outro intuito.. amiga vc e a Aline estão certa em apagar..eu to pra escrever isso a muito tempo .. gente não nos enteressa que o Adriano esteja pegando comendo ou sei lá..nos queremos mesmo que ele seja feliz, mais aqui no blog ou no flog nos fãs temos o direito de discordar..aqui nos temos.. ja existe tanto ligar que da ibope pra pessoas que não gostam dele vai pra lá..mais o bom que ele resolveu falar da vida e esclarecer muita coisa..bom saBer que oAdriano não é tão bobo assim..olha gala continue assim .. a aline tb tá.. to sempre lá... grande beijos todo e falo
RESPEITO AOS FÃS DO ADRINO. RESPEITO..

ADRIANO IMPERADOR disse...

CONCORDO COM VC FLÓRIS.TAMBEM NÃO COMENTO MUITO NO BLOG PQ TEM PESSOAS QUE QUEREM O FAMOSO 15 MINUTOS DE FAMA E PRA ISSO ESCREVEM ASNEIRAS.MAS COMO EU TAMBEM TORÇO MUITO PELA FELICIDADE DO ADRIANO.DEIXO MEU BLOQG QUE EU TO CRIANDO EM HOMENAGEM A ELE TAMBEM NÃO É CONCORRENCIA É ´SÓ UMA CONTINUAÇÃO DO A CHRIS FAZ A MUITO TEMPO QUE É DEDICAR UM ESPAÇO POSITIVO PRA ESSE JOGADOR NOTA DEZ!


http://adrianoribeiro27.blogspot.com/

Adriano Imperador disse...

Agradeço de coração as pessoas que fazen esse blog andar..bem Linda adorei suas palavras faço dela as minhas... concordo em numero genero e grau..esse estalar de dedos do Adriano é feio pra gente mesmo.. mais é a realidade .. gente eu tb torço pela felicidade dele..ninguem aqui que o mal pra ele ao contraio só o bem.. mais em discordar em blogs sites e flogs dele, podemos sim somos fãs temos esse direito,não to mais afim de comatar esse assunto não.. mais é chato mesmo.. pq até aqui querem invadir.. isso tb me irrita essa Falta de respeito com o Fã ja até falei com as meninas que nem comento mais podem falar o que quizer que nem to ai..ja dei demostração disso e as meninas que gostam dele façam o mesmo não deem ibope..não vale a pena mesmo..poxa que falta é essa de consideração então com ela né.. po ela vai pra midia e fala que esta converssando e quando ele da uma entrevista nem sita o nome dela .. que isso que tipo de amor é esse..não da pra entender...fala que o coração dele esta vazio.. que consideração é essa..fala serio!!por isso agora apago e deixo pra lá .. mais acho desnecessario vim aqui .. acho mesmo ...e dona grazy me imitando né mais vou da uma comentado no seu blog tá malinha da minha vida..bem cotinuo agradecendo o carinho de todas vcs .. de coração..juntas podemos tudo né.. mais REIPEITO AS FÃS DO ADRIANO VAMOS LANÇAR ESSA CAMPANHA.. GRANDE BEIJO

Schoenne disse...

Adriano, boa noite

Nao sou muito fa de futebol, logo, nao costumo reparar nos jogadores, alias, nao sou muito ligada a pessoas da midia sejam homens ou mulheres. Nao faco parte de fa clubes ou coisas parecidas.

Contudo, lendo o jornal (como de costume) me deparei com uma entrevista sua e passei a - de certa forma - admira-lo pela sua humildade e sinceridade que, pelo que percebi, muitas vezes prejudicou sua imagem.

Desejo a voce toda felicidade do mundo.

Finalizando com bom humor: pena que sei que "nao faco seu tipo, ou seja, sou Advogada e "certinha" demais. Estou brincando...

Um forte abraco.

Dra. Schoene Braga

(021)9753-4420

Anônimo disse...

adriano? gostaria muito de saber se sua familia é evangelica....
se sua mae vai em alguma igreja...
porq sou da congregaçao crista no brasil....e ja vi algumas fotos sua em uma congregaçao na italia....
tbm gostaria muito que vc um dia seja tbm evangelico nem prescisa ser da congregaçao...só de servir a Deus ja é o bastante...
sempre senti uma coisa estranha em vc....acho q uma dia vc vai ser um servo de Deus!!!
fica com Deus!!!!!